top of page
Buscar
  • elano53

CFM lança plataforma que democratiza acesso a informações sobre os profissionais da medicina no País




Uma plataforma dinâmica, moderna, ágil e atualizada: essa é a proposta da Demografia Médica, uma ferramenta desenvolvida pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) com o objetivo de democratizar o acesso a informações sobre a população de médicos em atividade no País. A novidade é mais uma etapa de um projeto iniciado em 2010 e que já conta com cinco publicações consideradas referência no tema.


No serviço, que estará disponível para acesso do público a partir do dia 6 de fevereiro (segunda-feira), os usuários encontrarão dados sobre os médicos no Brasil (total de profissionais, razão por habitante, divisão por sexo, idade, perfil de formação), movimento de entrada e saída do mercado (número de egressos/ano, pedidos de inativação/ano), evolução populacional (índices de crescimento da população em geral e da população de médicos), distribuição geográfica (perfil do médico por região, estado, capital, interior, porte populacional) e ranking de estados e capitais.



“Com esse trabalho, o CFM oferece uma importante contribuição para pesquisadores, gestores (públicos e privados) e a população em geral. Ter acesso a dados atualizados sobre o tema, consolidados em um espaço amigável, interativo e intuitivo é fundamental para o desenvolvimento de estudos sobre esse tema, assim como para balizar políticas públicas de saúde”, afirmou José Hiran Gallo, presidente do CFM.


Segundo ele, os dados que estão sendo disponibilizados são de 31 de dezembro de 2022, o que confere grande atualidade às informações. Se antes a Demografia Médica contava com uma atualização off-line, em volume impresso, a cada dois anos (em média), a partir de agora as informações serão reinseridas a cada seis meses, o que permitirá acompanhar com fidedignidade a evolução desse grupo de profissionais.


Painéis – Os dados da Demografia Médica foram inseridos em um conjunto de painéis (dashboards) construídos a partir da tecnologia Power Bi, uma plataforma digital da Microsoft de análise unificada de dados. Não será necessário login ou senha para visualizar o conteúdo, que será disponibilizado de modo a permitir que o usuário faça buscas e cruzamentos com facilidade.


“Já é de amplo conhecimento que nos últimos anos a profissão médica tem assistido mudanças significantes nas suas estruturas. Somado aos desafios contínuos existentes na profissão com as funções de normatização, fiscalização, orientação, formação, valorização profissional, o número elevado de jovens profissionais que chegam ao mercado de trabalho anualmente e a evolução tecnológica e da legislação trouxeram a necessidade de avaliação constante desses cenários”, ressaltou o 1º secretário do CFM, Hideraldo Cabeça, coordenador da equipe de desenvolveu esse projeto.


Georreferenciamento – O CFM espera que o novo modelo de divulgação dos dados da demografia dos médicos leve, consequentemente, à perene produção de conhecimento sobre os diferentes fenômenos que atingem esse segmento. Inclusive, os responsáveis pela iniciativa salientam que, em alguns meses, novos filtros serão acrescentados, com a intenção de dar acesso a informações desse grupo por município e áreas de concentração, com o uso de tecnologia de georreferenciamento.


O presidente do CFM entende que essa ferramenta dá à autarquia chance de, mais uma vez, contribuir para a promoção do bem-estar da sociedade brasileira. “Nela, os diferentes tipos de usuários poderão avaliar, de forma continuada, as mudanças em processo no perfil e na distribuição dos médicos que atuam no Brasil. Com isso, ficará mais fácil monitorar e acompanhar as políticas públicas na área da saúde”, acrescentou.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page